26 janeiro 2015

Mini tag: Um pouco sobre você


Heey pessoal como estão?? Eu estou bem, meio ocupada mas é porque estou preparando algo pra vocês, espero que gostem e que achem utíl ;) 
Falando em preparar algo, eu estou pensando em desenhar uma mascote pro blog, mas se eu não conseguir desenhar irei pegar alguma chibi bonitinha que eu me identifique pela internet mesmo S0U V1D4 L0K4 huehue , mas enfim, vamos á postagem de hoje!! 
Eu ví uma tag muito bonitinha que a Gi-chan do blog Princesa Kawaii visitem ou escreverei seus nomes no défi nóti u-u fez, e decidi fazer ela aqui no blog e quem sabe incentivar outras blogueiras a fazer ela também *u* 
A Tag se chama "um pouco sobre você", e ela fez no intuito de conhecer e interagir mais com as leitoras creio eu, e como eu adoro todo e qualquer tipo de interação entre blogs, decidi fazer essa tag aqui <3   

GO!GO!GO! 〜(^∇^〜)(〜^∇^)〜

21 janeiro 2015

E se os tutoriais "doidos" da Wikihow fossem uteis?


Heey candys como estão?
Esses dias estava pesquisando sobre fadas na internet (amo fadas e vocês verão isso junto da evolução do blog), quando de repente me deparei com um tutorial da Wikihow chamado "Como ser uma fada", e claro que eu não ia deixar um tutorial desses passar afinal meu sonho sempre foi ser a Barbie Butterfly (Ryugazaki Rei feelings) '-'.

18 janeiro 2015

Vamos brincar de retrato chinês?




Esses dias eu estava me lembrando de um "jogo" bem divertido que vi na internet á um tempo atrás, e decidi fazer ele aqui. O jogo se chama retrato chinês, e decidi postar ele aqui para vocês, leitores me conhecerem um pouco mais!!
O jogo é bem simples: ele possui varias frases que começam com "Se eu fosse um/uma" e você tem que responder o que você seria, por exemplo.
"Se eu fosse um elemento: Água"

Entenderam?? :3
E a unica regra é ser sincero nas respostas, esse é um jogo simples e divertido de auto conhecimento onde o que vale é a transparência. Vai que você nota em sí mesmo uma coisa que jamais havia percebido? Vamos lá!!!

Se eu fosse uma cor: Violeta

Se eu fosse um animal: Gato

Se eu fosse um livro: Cidade dos ossos

Se eu fosse um veículo: Bicicleta

Se eu fosse uma musica: Libido -  Versailles Philarmonic Quintet (porque amo esa música, apenas u-u.. Desire, atsuku dai te moetesai te moto koruwasete~(8) )

Se eu fosse um personagem fictício: Princesa Jujuba

Se eu fosse um País: Irlanda

Se eu fosse um filme: O senhor dos anéis

Se eu fosse um instrumento musical: Flauta

Se eu fosse uma pintura: -- Não sei :v não sei muito do assunto --

Se eu fosse um objeto: Lâmpada

Se eu fosse uma joia: Ametista

Se eu fosse um esporte:  Baseball

Se eu fosse um dos sete pecados capitais: Luxuria (gente, tem desinformado que acha que luxuria está ligado somente a desejo sexual, porém saibam que a luxuria remete á qualquer busca insaciável por prazer ou seja gula é uma vertente da luxúria)

Se eu fosse uma estação: Primavera/Outono

Se eu fosse um prato: Mochi

Se eu fosse um verbo: Pensar

Se eu fosse um elemento: Água

Se eu fosse um sentimento: Insegurança

Se eu fosse uma planta: Hera (pode parecer estranho mas eu acho lindo qualquer prédio ou casa antiga que esta com as paredes cobertas por heras, ou aqueles cenários de filmes, eu acho lindíssimo, e se eu fosse uma planta e eu pudesse escolher ou eu seria uma Hera ou uma Rosa negra) ,ou uma Rosa Negra (mas elas não são "reais" e se existirem são químicamente modificadas ;u; eu queria ser uma rosa negra que nasceu naturalmente negra *u* azul também serve hehe)

Se eu fosse uma bebida: Morango com leite <3

    -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Bem é isso pessoal!! Espero que tenham gostado :3 Façam o retrato chinês de vocês também!
Beijoos :*

05 janeiro 2015

Jigoku Shoujo


A vingança nunca e plena mata a alma e envenena!
Quem nunca ouviu essa frase que atire a primeira pedra, mas bem qual a relação desta frase com Jigoku Shoujo? Simplesmente acho que essa frase descreve muito bem esse anime, que consiste, em vingança, e uma ideologia muito ,mas muito bonita, e até mesmo um pouco complexa.
Jigoku Shoujo, diferente do que muitas pessoas pensam,é realmente um anime shoujo (sim, o shoujo não esta só no nome, mas também no gênero), mas bem diferente dos outros animes shoujos, Jigoku não tem aquele mela mela, de “eu amo ele e ele não me ama” ou “eu amo ele e ele nem me nota” ou “eu amo ele e ele é meu melhor amigo” e várias outras opções por aí , diferente dos outros animes shoujos, Jigoku é um anime de mistério, sobrenatural, e com uma bela história (sem casaisinhos mela mela), podemos dizer que Jigoku Shoujo é uma obra de arte para fãs do gênero.

Resenha - O incrível homem que encolheu



Hoje irei falar de um livro que li recentemente, e com qual estou em uma relação de amor e ódio: O incrível homem que encolheu (sim, podemos dizer que esse conto é uma ramificação do roteiro daquele filme lá de 1957 feito pelo Richard Matheson. Destacando que não faço a mínima ideia de qual veio primeiro, nunca fui uma amante de livros de terror, e não foi  O incrível homem que encolheu, que me fará apreciar o gênero.).
O nome do livro é O incrível homem que encolheu, mas além dessa história, o livro contém mais 9 contos, cujos quais 3 foram inspirações para adaptações cinematográficas. Irei começar falando sobre minhas impressões de cada conto, e depois falarei sobre o livro todo em sí.



1° conto – O incrível homem que encolheu.
Essa é a estrela do livro, afinal ele leva o título desse conto. Mas não acho que seja um destaque digno, o Incrível homem que encolheu está longe de ser merecedor de uma capa de livro (essa é minha opinião, e sim, existem muitas pessoas que concordam comigo!). O incrível homem que encolheu não é um conto ruim, ele nos prende á história segundo após segundo, nos faz sentir a mesma aflição que o Scott sente ao encolher mais e mais, e isso com certeza foi o único motivo de eu ter lido o conto até o final. É uma história maçante, chega uma hora que você pensa, “que droga, apenas suma Scott”. Acabei criando muitas expectativas sem suprir sequer metade delas com esse conto, principalmente a escrita, a maneira como o autor expressa algumas coisas, chega á ser nojento, (tá isso é questão de opinião) mas um exemplo é quando ele simplesmente pede á esposa dele para que ele possa passar a noite com uma anã do circo, porque afinal ele estava pequeno demais para suprir seus desejos carnais com sua mulher, e precisava de outra pra isso... Sei que isso é normal em certos gêneros, ou uma característica de alguns autores, já lí livros com conteúdos desse nível, mas nenhum me incomodou tanto quanto essa cena, minha vontade era entrar na história, e esbofetear a cara do Scott.
Quando terminei o conto, tinha apenas uma esperança : Que os outros nove contos fizessem a decepção valer á pena.